Impressão DLP

Impressão DLP

Sunday, Nov 20, 2016 0 comment(s)

Vamos neste artigo dar um panorama sobre o processo de impressão numa impressora DLP, no caso a Liquid Cristal LC10" .

A dowire tem vindo a realizar uma serie de  impressões de objectos 3D com alta resolução, entre os quais alguns objectos ligados à medicina.  Nestes casos a finalidade destes objectos 3D é de funcionar como meio auxiliar de diagnostico ou de estratégia de correcção. O caso apresentado diz respeito a medicina  dentária / reconstrução facial.

O nosso cliente disponibiliza o ficheiro STL do objecto a imprimir, resultante do output de meios de diagonistico como sejam TAC ou SCAN intra oral.  Caso necessário são feitas correções de eventuais  erros apresentados pelo modelo modo a que este seja compativel com a impressão 3D. O software  normalmente usado para essas operações  é o MESHMIXER da Autodesk.



Após a verificação do objecto 3D, o modelos STL é transferido para o software de impressão Creation Workshop, fornecido com a LC10". Neste software são gerados os suportes temporarios (a amarelo) bem como configurado o perfil de impressão, que depende naturalmente do material de impressão, e da resolução pretendida. Prepara-se a plataforma de impressão, coloca-se a resina e carrega-se no play.



Uma impressão 3D deste tipo pode demorar algumas horas, dependendo da resolução. Terminada a impressão,   o objecto é retirado da plataforma para ser pos-processado. A LC10 usa resinas que são lavaveis com água e detergente, o que facilita o trabalho de processamento. Mas também pode ser usado o alcool isopropilico para a limpza do excesso de resina. Este trabalho deve ser feito com cuidado já que a resina não se encontra totalmente curada, sendo o objecto impresso fragil. A cor da resina antes de curada difere normalmente da cor final pretendida.  Nesta impressão foi selecionada uma Resina Daylight Hard Cream (ambar). Com a exposição à luz natural o objecto vai curando e endurecendo. A cura total pode demorar alguns dias e o objecto apresentaraá varias cores durante este processo. Neste caso passará de laranja para cinzento, tornando-se ambar após alguns dias.



Após o objecto impresso endurecer, podem ser retirados os suportes temporários. É um processo simples mas que pode ser moroso, especialmente se os mesmos não foram bem posicionados durante a fase de geração com o software. Normalmente a retirada dos suportes não deixa grandes vestigios na peça, mas existindo, podem ser facilmente removidos com auxilio de uma pequena lima ou com um Dremel. A imagem abaixo mostra o objecto impresso a 100microns logo após a retirada de suportes, Note a alteração de cor, nesta fase cinza.  O resultado final consegue sempre  surpreender, como é habitualmente na impressão 3D.


 


Leave Your Comment